“Quando tomo algo gelado fico com dor de cabeça”. Entenda porque isso acontece!

Consumo de ovo sacia e auxilia na redução de peso
4 de abril de 2018
coisas que todo casal precisa fazer pelo menos uma vez na vida
4 de abril de 2018

Olá Ivan! Sabe aquela dor de cabeça chata que aparece logo após a ingestão de uma bebida muito gelada ou quando toma um sorvete? Pois é, muitas pessoas passam por essa sensação e acreditam que o cérebro está congelando… É quase isso! Na verdade, essa dor repentina é uma consequência da dilatação de uma artéria cerebral que fica bem atrás dos olhos.

Para que o nosso corpo funcione corretamente é necessário que a sua temperatura esteja adequada, ou seja, em torno de 37º a 38º C. Com o nosso cérebro não é diferente, por isso quando tomamos alguma bebida muito gelada, principalmente quando tomado com algum canudo, a temperatura diminui próximo ao céu da boca e isso cria um mecanismo que ativa o nosso cérebro enviando a informação que algo está acontecendo e que será necessário resolver.

A informação que chega ao cérebro é interpretada da seguinte forma: “Ops! Parece que a temperatura está baixando e teremos que fazer alguma coisa rapidamente.” É nesse momento que o cérebro envia o comando para que a artéria cerebral anterior se dilate e aumente o seu fluxo sanguíneo permitindo maior passagem de sangue na tentativa de aumentar a temperatura daquele local. Desta forma, assim que a temperatura começa a subir a dor desaparece automaticamente.

Foi realizado um estudo entre a Escola de Medicina de Harvard e a Universidade da Irlanda, publicado na revista Scientific American, uma subdivisão da revista Nature onde demonstrou que as pessoas sentem essa dor de cabeça súbita quando tomam sorvete. A pesquisa foi realizada com 13 participantes na qual foram induzidos a tomar algo gelado com um canudo ou um sorvete. Esses voluntários sempre sinalizavam quando a dor chegava e quando ela desaparecia apenas levantando a mão. Ao longo dessa experiência, o cérebro era monitorado através de ultrassonografia para verificar qualquer alteração interna do corpo.

1-37

O estudo revelou que quando os participantes sentiam a dor nas têmporas, a artéria cerebral anterior se abria e triplicava de tamanho, ou seja, aumentava significativamente o fluxo sanguíneo. De acordo com Jorge Serrador, pesquisador da Escola de Medicina de Harvard, o cérebro é sensível as variações de temperatura e por isso ocorre a vasodilatação para levar sangue quente para dentro do tecido e para que o cérebro permaneça aquecido.

Segundo os autores da pesquisa, a dor súbita é causada por essa vasodilatação que aumenta o tamanho do fluxo sanguíneo aumentando também a pressão dentro da cabeça e isso explica a dor que logo desaparece assim que o fluxo volta ao normal. Esse mecanismo de contração da artéria permite que a pressão volte ao normal sendo esse um mecanismo de autodefesa para evitar que a pressão na cabeça alcance um nível perigoso.

Os cientistas acreditam que a pesquisa abre portas para novos estudos e pesquisas para o tratamento de outras dores de cabeça, como a enxaqueca e levar ao desenvolvimento de medicamentos que auxiliem na prevenção da dilatação de vasos sanguíneos e outros que induzem à contração dos mesmos evitando assim crises de dores insuportáveis.

Fontes: fasebj / bbc
Artigos: Cold drinks cause a major artery in the skull to dilate
Imagens: Reprodução/ minilua / segredosdomundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *