Pipoca é saudável? Pesquisa descobriu qual é o melhor jeito de fazer

Para emagrecer, durma bem!
29 de junho de 2019
Andar descalço em pedras ajuda a regular a pressão arterial
29 de junho de 2019

Lanchinho ideal para matar a fome sem comprometer a dieta (dependendo da forma de preparo, obviamente), a pipoca é um petisco rico em fibras, garante a saciedade e pode até mesmo ter mais antioxidantes do que as frutas, segundo estudo apresentado na American Chemical Society (ACS).

De acordo com os pesquisadores, os antioxidantes presentes na pipoca ajudam a combater a ação dos radicais livres, responsáveis pelos sinais do envelhecimento. A pipoca, segundo os cientistas, seria uma espécie de “elixir da juventude”, um potente desacelerador do envelhecimento.

Syda Productions/Shutterstock

© Syda Productions/Shutterstock Syda Productions/Shutterstock

A notícia pode ser inicialmente recebida com muita alegria pelos fãs de pipoca, mas algumas ressalvas precisam ser feitas. Apesar de ser boa fonte de antioxidante, o alimento não é tão interessante do ponto de vista nutricional e, nem de longe, pode substituir a ingestão de frutas e vegetais.

Isso porque a pipoca não é capaz de suprir todos os outros nutrientes existentes nos legumes, nas verduras e nas frutas. Além disso, o modo de preparo do petisco tem enorme impacto em seu resultado para a saúde.

Jeito mais saudável de fazer pipoca

Bojan Milinkov/shutterstock

© Bojan Milinkov/shutterstock Bojan Milinkov/shutterstock

A forma mais conhecida de preparar pipoca é a inclusão do milho no óleo de cozinha, manteiga ou margarina. Além de aumentar muito a quantidade de calorias no preparo, a gordura em excesso pode causar diversos prejuízos para a saúde.

A inclusão de sal e temperos especiais industrializados na pipoca ainda pioram a situação, já que elevam a quantidade de sódio, anulando completamente os possíveis benefícios do consumo do alimento. Isso sem falar, claro, da pipoca de micro-ondas, considerada a mais nociva de todas.

NC_1/shutterstock

O preparo de versões doces de pipoca também merece cuidados. A adição de açúcar, corantes e outros ingredientes para deixar o alimento docinho pode também anular os efeitos positivos dos antioxidantes presentes no alimento.

Então, qual é a forma mais saudável de preparar pipoca? No forno, segundo um estudo feito por cientistas franceses. De acordo com os pesquisadores, o ideal é fazer o petisco aquecendo o milho com ar quente.

Africa Studio/Shutterstock

© Africa Studio/Shutterstock Africa Studio/Shutterstock

O procedimento pode não ser o mais simples, mas é considerado o melhor para a saúde: coloque os milhos espalhados em uma assadeira, leve ao forno pré-aquecido a 180 graus e espere até que elas comecem a explodir. O método é o que melhor preserva as qualidades originais do milho. Evite o sal e as gorduras adicionais para não boicotar os benefícios do alimento.

Fonte – https://www.msn.com/pt-br/saude/nutricao/pipoca-%c3%a9-saud%c3%a1vel-pesquisa-descobriu-qual-%c3%a9-o-melhor-jeito-de-fazer/ar-AADvinh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *