Ladrões roubam roupas e passaporte de Lula

Gleisi Hoffmann tem dez processos nas costas e deve receber um não nas urnas 2018
18 de abril de 2018
A mudança no conceito de corrupção que une os casos de Lula e Aécio
18 de abril de 2018

Brazilian ex-president (2003-2011) Luiz Inacio Lula da Silva gestures after attending a Catholic Mass in memory of his late wife Marisa Leticia, at the metalworkers' union building in Sao Bernardo do Campo, in metropolitan Sao Paulo, Brazil, on April 7, 2018. Brazil's election frontrunner and controversial leftist icon said Saturday that he will comply with an arrest warrant to start a 12-year sentence for corruption. "I will comply with their warrant," he told a crowd of supporters. / AFP PHOTO / Miguel SCHINCARIOL

Roupas e documentos – inclusive o passaporte – do ex-presidente Lula foram roubados na madrugada desta terça-feira, 17, em uma rua de Curitiba, onde o petista está preso – ele cumpre pena de 12 anos e um mês de reclusão no processo do triplex do Guarujá. Os pertences estavam dentro de um carro dos seguranças do petista, um Ford Ka, que foi arrombado pelos ladrões em frente ao hotel Flat Petras Residence, na Alameda Julio da Costa, bairro de São Francisco. As investigações estão a cargo da Delegacia de Furtos e Roubos da capital paranaense.

Segundo o boletim de ocorrência formalizado pela Polícia Militar e encaminhado à Polícia Civil, um assessor do ex-presidente deixou um Ford Ka estacionado naquela via pública e, ao retornar, notou que o veículo estava arrombado.

 Segundo o relato do assessor, foram levados um frigobar, um telefone celular, peças de roupas e documentos do ex-presidente.

A Polícia Civil do Paraná afirma que ‘todos as medidas de investigação estão sendo tomadas e os trabalhos para a identificação dos suspeitos e para a localização dos bens subtraídos estão em andamento’.

“Uma equipe de investigadores esteve no local para levantar informações e averiguar a presença de câmeras de vigilância, porém não havia sistemas de monitoramento no entorno do local. Alguns funcionários do hotel foram ouvidos e a vítima prestou depoimento na Delegacia de Furtos e Roubos. É pertinente informar, entretanto, que o veículo Ford Ka passou por perícia papiloscópica”, diz, por meio de nota.

COM A PALAVRA, GLEISI
Ao ser informada do furto, a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, declarou. “O presidente tem sido objeto de uma série de ilegalidades e de abuso de seus direitos e acontece uma coisa dessa onde seus objetos pessoais são furtados, inclusive, talão de cheque, passaporte.”

“A Secretaria de Segurança do Paraná precisa ter muita responsabilidade na apuração desses fatos, assim como o Ministério Extraordinário de Segurança Pública”, cobra Gleisi. “Tem que ser esclarecido o que aconteceu. Pode ter sido um furto, casual, um arrombamento, mas estamos preocupados porque pode ser outra coisa, inclusive, pessoas que sabem onde a assessoria do presidente anda.”

Luiz Vassallo, Fausto Macedo e Ricardo Brandt

http://politica.estadao.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *