General Floriano Peixoto é confirmado para cargo de Bebianno

Mileide Mihaile processa Safadão, Thyane e Dona Bil e pede R$ 900 mil
18 de fevereiro de 2019

Do Blog de Jamildo, com Estadão Conteúdo 

O porta-voz da Presidência, general Otávio Rego Barros, confirmou nesta segunda-feira (18), em coletiva de imprensa, que o general da reserva Floriano Peixoto, substituirá o ministro Gustavo Bebianno na Secretaria-Geral da Presidência. Rego Barros anunciou esta noite o presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu exonerar Bebianno, após uma crise que começou na última quarta-feira (13).

“A exoneração do ministro Bebianno tem motivo de foro íntimo do presidente”, afirmou Rego Barros em coletiva de imprensa.

Por ter afirmado ao jornal O Globo que havia conversado três vezes com Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente, o chamou de mentiroso. Antes disso, o nome de Bebianno foi citado em esquema de desvio de dinheiro do Fundo Partidário do PSL, o que ele nega.

Bolsonaro passou a manhã no Palácio do Planalto, para onde foi, depois de se reunir com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, no Palácio da Alvorada. Desde cedo, Bolsonaro está com “despachos internos” na agenda, mas se reuniu também com outros ministros da Casa – Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e general Santos Cruz, da Secretaria de Governo – e decidiu não ir para o Alvorada almoçar.

O presidente já foi avisado de que Bebianno poderá sair atirando, trazendo problemas de campanha para a mídia. A família Bolsonaro está irritada com as ameaças.

Os principais assessores do presidente esperam que, com a volta do presidente ao Planalto e a redução da influência dos filhos sobre ele, particularmente o vereador Carlos Bolsonaro, haja um pouco mais de serenidade no governo e ele passe a ouvir um pouco mais a chamada ala mais conservadora e mais equilibrada do Palácio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *